VIDA LONGA AOS GANGUESTERES

Em sessão extraordinária realizada no dia 17, os deputados estaduais do Rio
de Janeiro, revogaram as prisões dos colegas Jorge Picciani, presidente da
Assembléia Legislativa do Rio (Alerj), Paulo Melo – que também já presidiu a
Casa – e Edson Albertassi, atual líder do governo, acusados e presos
preventivamente por corrupção e lavagem de dinheiro. Os três deputados são
do PMDB. Em votação aberta, 39 deputados votaram por soltar os três colegas
presos, seguindo o parecer aprovado na Comissão de Constituição e Justiça
(CCJ) da Casa, um absteve-se, enquanto a manutenção das prisões recebeu 19
votos. Além de libertar três marginais, o parecer da CCJ determina que
Picciani, Albertassi e Melo voltem ao exercício do mandato. Lembro que o
precedente foi concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) quando
covardemente empurrou ao Senado Federal o caso do corrupto Senador Aécio
Neves ( PSDB). O Rio de Janeiro está falido e tomado pelo crime. Terra de
ninguém, governada há anos por larápios, como por exemplo, o apenado Sérgio
Cabral (PMDB), que concorre em até 100 anos de prisão, (cumpriu um ano).
Dizer que os deputados da Alerj são imagem e semelhança de seus eleitores
não é verdadeiro, pois uma eleição depende de muitos fatores como a cultura
do povo, mídia, marketing, uso da máquina pública etc. Na verdade, o volume
de coisas erradas que a Operação Lava Jato trouxe a tona a cada dia se
amplia. Com tal confirma-se que os partidos brasileiros, sabidamente sem
ideologia predominante, se diferenciam pelo grau de engajamento ao crime
organizado. A política brasileira aparelhou-se há séculos para beneficiar
seus eleitos. Nesse momento nos cabe desfazer essa rede de crimes. Segundo
“Gabriel, o Pensador, políticos ridículos se sentem mitos”, o que é
inadmissível. Nenhum político idiota é mito e nem mitos são idiotas. Nesse
momento a bandalheira dá abertura para forças de extrema direita que já
castraram e consumiram o Brasil por 21 anos. Não foi nos 13 anos de
Lulopetismo que criou-se o terrível arcabouço da política mafiosa com
fóruns privilegiados e corporativismo, mas o Lulopetismo a aperfeiçoou. O
Brasil não é e nem será mais o mesmo. Quanto aos políticos criminosos?
Muitos serão punidos e um círculo virtuoso se criará. Vidas longas aos
ganguesteres, dessa forma pagarão por seus crimes.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *