RENOVEM A POLÍTICA NACIONAL

A política, os políticos e os partidos são bases de uma democracia madura.
Com 35 partidos registrados no Supremo Tribunal Eleitoral (TSE) que
ideologia podem conter? Quantos desses partidos são de aluguel a serviço
das raposas e coronéis que dilapidam o Brasil no âmbito municipal, estadual
e federal? E os políticos, como se encaixam nesse emaranhado de agremiações?
Definitivamente está provado que uma urgente reforma política se faz
necessária. Quem promove a tal reforma política? Os políticos, quando bem
cobrados pelo povo, só que no Brasil o povo se abstém. Os grandes movimentos
e concentrações populares de 2015 que culminou no empeachment de Dilma
Rousseff, só aconteceram, pois estávamos num precipício. Sem cobrança, os
políticos profissionais se proliferam sórdidos e como ratazanas destroem
nossa jovem e imatura democracia. Uma das vantagens da falta de vergonha na
cara de quase todos nossos políticos é que rende muito assunto para jornais
e rodinhas. Já a moral deles, hoje em concordata, é temporária e segue a
passos largos para falência definitiva. Por que o exagero de se falar em
crime eleitoral nos casos de “caixa dois”. Qual a diferença entre enviar
recursos por transferências interbancárias ou por meio de dólares em
mochilas e cuecas? A maior parte de nossos atuais políticos são ratazanas
devoradoras do erário por meio das mais diversificadas maracutaias
praticadas em amplos setores do serviço público, desvios de verbas,
licitações fraudulentas, “avanços” em recursos de estatais, falcatruas com
fundos de pensão, propinas. Quem está preocupado com tudo isso? Mas uma
propinazinha aqui, um dinheirinho por baixo do pano ali, um subornozinho
discreto, uma falsificaçãozinha que ninguém percebe acolá – sem ser coisa
exagerada, que prejudique muito os outros – não poderá melhorar a vida de
tanta gente? Em verdade, a sonolência dos brasileiros conspira para esse
estado de caos. Julgo que dificilmente conseguiremos reverter à situação da
política nacional, sem substituir nossos atuais representantes por outros
novos e inexperientes e que certamente nos trarão outros tipos de problemas.
Dessa forma, sem convívio com os professores do crime, repudiando os
servidores acostumados com as atuais marucutaias, bem vigiados pelo povo,
teremos uma chance. No dia 04 de outubro votem em propostas novas de
personagens novos. Saquem da política as velhas ratazanas.

Compartilhe