NOVA TRAJETÓRIA NO MUNDO E NO BRASIL

Este artigo foi escrito no dia do Natal do Senhor, na festa do nascimento do Menino
Jesus, em que “o céu e a terra trocam os seus dons” e o filho de Deus assume a
condição humana, oferecendo-nos a graça da salvação.
O Advento deve ser um tempo para maior reflexão da humanidade, acerca dos reais
valores da vida, elegendo, em primeiro, as coisas da nossa existência que “não
passam” e, em segundo, as coisas que nos levam, prioritariamente, ao egoísmo, à
busca incessante pelo poder e a riqueza, “que passam”. Há verdadeiramente, uma
grande inversão de valores, em que as Sociedades valorizam, em alta estima, o “ter”
em detrimento do “ser”.
Mas, voltando ao tema “economia”, me reporto ao excelente “Best-seller”: “O fim
da influência”; “Como fica o mundo quando o dinheiro muda de mãos”, de Stephen
S. Cohen e J. Bradford DeLong, editora Évora – SP.
Nele, registra-se a trajetória dos Estados Unidos, após a Segunda Guerra Mundial em
que detinham quase que a totalidade de dinheiro do mundo e, consequentemente,
todo o poder.
Atualmente, mesmo ainda, como a maior economia mundial está com dinheiro
insuficiente para os seus próprios gastos. Há uma transição do dinheiro e do poder
na direção da China e do Sudeste Asiático e, não apenas, mas principalmente por
isso, há uma relação complicada entre os dois Países, que vem provocando uma
“guerra comercial”, liderada por Donald Trump, dos USA e Xi Jinping, da China, que
já afeta o fluxo do comércio mundial.
Há em paralelo e, contemporaneamente, uma incompreensão do papel que vem
exercendo no mundo, os chamados “fundos soberanos”, assim como, do retorno do
capitalismo à submissão do intervencionismo estatal, o que representa,
naturalmente, um grande salto para trás.
Essa é uma trajetória que prosseguirá por tempo indeterminado. Ao curso da
história, no longo prazo, poderá, mercê de inconsistências e do rumo da economia
mundial, ocorrer novas incursões e novas trajetórias. Assim caminha o mundo e a
humanidade.
Falando da nova trajetória, teremos no próximo dia 1º de janeiro a posse do novo
Presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro. A Ele os votos de sucesso para o bem do
Brasil e do povo brasileiro. FELIZ ANO NOVO.
MESSIAS MERCADANTE DE CASTRO é professor da UNIANCHIETA e autor do livro “O
Gerenciamento da Vida Pessoal, Profissional e Empresarial” – Ed. M. Books-SP e

Gestor de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia de Jundiaí. E-mail:
messiasmercadante@terra.com.br

Compartilhe