A EVOLUÇÃO PRESENTE E FUTURA

Não obstante a exigüidade do nosso tempo, toda a humanidade caminha  e age como se fossemos infinitos.

Também na atividade econômica, na busca permanente de hegemonia, poder e riqueza, os agentes e pensadores econômicos introduziram conceitos e  “idéias centrais” que revolucionaram o comércio mundial e as estruturas da produção das commodities agrícolas, das manufaturas e bens de capital.

Naturalmente que, na evolução do pensamento econômico, em cada “idéia” predominante, o mundo experimentou o processo de “causa e efeito” com as suas implicações nas Sociedades.

Do unilateralismo  dos Mercantilistas dos Séculos XVI e XVII que agia para somente “vender” mais aos estrangeiros e, deles “comprar” o mínimo imprescindível, de forma a acumular metais preciosos e manter o poder, ao pseudo bilateralismo da Escola Clássica e Idéia Liberal dos Séculos XVIII e XIX, que através da Teoria das Vantagens Absolutas e Relativas, apregoavam o avanço bilateral da especialização entre países sem, todavia, observar os diferentes estágios de desenvolvimento entre as Nações, assim como, os diferenciais de valores agregados entre, por exemplo, os produtos primários e os manufaturados. Consequentemente, o poder de acumulação de riquezas, ficou do lado dos produtores de manufaturados em detrimento dos de produtos primários.

Depois dos exemplos acima, passo a me concentrar na 4ª Revolução Industrial, da indústria 4.0, da “internet das coisas”, da robotização.

O mundo avança nessa direção, em velocidade contagiante, ainda sem saber “todas” as implicações / abrangência e “causas e efeitos” dessa nova “inteligência” que, modifica substancialmente a fronteira do conhecimento científico e tecnológico, inclusive, com implicações imprevisíveis sobre os problemas econômicos fundamentais e interdependentes das Sociedades, quais sejam : O que produzir, como produzir e para quem produzir ?

Estamos “todos” entrando em um túnel escuro sem enxergamos uma luz em sua extensão e aonde chegaremos.

A questão fundamental é que não temos escolhas, é preciso caminhar alinhados com mais essa evolução tecnológica e de “idéias” e outras que, certamente, virão no futuro.

MESSIAS MERCADANTE DE CASTRO é Professor da UNIANCHIETA e autor do livro “O Gerenciamento da Vida Pessoal, Profissional e Empresarial” – Ed. M. Books – SP e Gestor de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia de Jundiaí. Email: messiamercadante@terra.com.br04

Compartilhe